Experiência e Expertise:
É disso que sua empresa precisa na hora de se comunicar bem com o mercado.

  • Fornecimento de Conteúdo Editorial
  • Desenvolvimento de Projetos
  • Pesquisa de Mercado
  • Material Impresso
  • Campanhas Publicitárias
  • Criação de Identidade Visual

BYD produz primeiro ônibus elétrico articulado do Brasil

Veículo tem quatro motores e autonomia para 250 km

Veículo tem quatro motores e autonomia para 250 km

 

O primeiro chassi nacional de ônibus elétrico articulado acaba de ser produzido pela BYD em sua fábrica de Campinas, SP. O veículo é o primeiro das doze unidades que serão utilizadas em corredor expresso na também paulista cidade de São José dos Campos.

O chassi D11B tem 22 metros de comprimento e quatro motores ligados aos eixos, com potência máxima de 201 cv cada e nominal de 148 cv. A energia vem de baterias de fosfato ferro lítio (LifePO4) que asseguram, segundo a BYD, 250 Km de autonomia. O recarregamento integral demanda, em média, 3 horas em estação dedicada.

Pelo contrato firmado com a prefeitura da cidade do Vale do Paraíba, a BYD deve integrar os doze veículos até outubro do ano que vem. O chassi tem coluna de direção regulável, regulagem de altura, ajoelhamento bilateral, sistema antichamas, tacógrafo digital, rodas de alumínio e suspensão pneumática integral. A primeira unidade já está sendo encarroçada para posterior homologação.

A BYD inaugurou sua fábrica de chassis de ônibus elétricos há cinco anos e dois anos depois, no mesmo site, criou linha de produção de módulos fotovoltaicos. A empresa pretende inaugurar, até o fim deste ano, uma terceira linha em Manaus, AM, para produção de baterias.

Campinas tem hoje capacidade produtiva de 720 chassis por ano, mas possibilidade de dobrar esse número.  Marcello Von Schneider, diretor da divisão de ônibus entende que é crescente a percepção das vantagens dos ônibus elétricos em corredores expressos:

“As cidades estão percebendo a importância de adotar os ônibus elétricos como um aliado no combate às emissões de gases poluentes em larga escala”.

Fonte: AutoIndústria

24/06/2020

 

 

 

 

 

Compartilhe...Email this to someoneShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this page