Experiência e Expertise:
É disso que sua empresa precisa na hora de se comunicar bem com o mercado.

  • Fornecimento de Conteúdo Editorial
  • Desenvolvimento de Projetos
  • Pesquisa de Mercado
  • Material Impresso
  • Campanhas Publicitárias
  • Criação de Identidade Visual

Empresas Randon registram melhor trimestre da história da companhia

Daniel Randon, CEO das Empresas Randon / Foto Jefferson Bernardes

Daniel Randon, CEO das Empresas Randon / Foto Jefferson Bernardes

 

O terceiro trimestre de 2020 se tornou histórico para as Empresas Randon, que registraram números inéditos em receitas, EBITDA e lucro líquido. No período, a receita líquida consolidada somou R$ 1,5 bilhão, aumento de 10,5% no comparativo com o terceiro trimestre de 2019. Já a receita bruta alcançou R$ 2,1 bilhões, 7% superior ao mesmo trimestre do ano anterior. Ainda neste período de 2020, o EBITDA consolidado da empresa foi de R$ 270 milhões, aumento de 40,5%, se comparado ao valor obtido no terceiro trimestre de 2019. Além disso, a companhia registrou lucro líquido de R$ 116 milhões, acréscimo de 48% em relação ao mesmo período do ano passado.

O desempenho é reflexo da soma de fatores internos e externos, que fortaleceram ainda mais o negócio da empresa, como a recuperação de mercados de atuação da companhia, a continuidade das ações para o controle de custos e despesas, iniciada ainda nos meses mais impactados pela pandemia, os investimentos em inovação e tecnologia e o câmbio favorável.

“O período sensível pelo qual passamos neste ano reforçou a nossa crença de que precisamos seguir investindo e inovando mesmo em cenários desafiadores. Essa estratégia, suportada pela atuação diversificada da empresa, trouxe um enorme ganho para a organização: maior resiliência para as nossas operações”, salienta o CEO das Empresas Randon, Daniel Randon.

Além do agronegócio e da venda de itens essenciais, que já apresentavam recuperação nos meses anteriores, outros segmentos iniciaram uma retomada mais consistente, como os setores de combustíveis e industrial. Adicionalmente, a menor restrição à circulação de pessoas nos últimos meses refletiu na intensificação do uso do automóvel, ampliando as oportunidades no mercado de reposição para veículos leves. Esse cenário também contribuiu para a continuidade do bom ritmo de comercialização de implementos rodoviários, que registrou mais um trimestre de crescimento de volumes. Movimentos positivos também surgiram para a produção de caminhões, que estava em níveis baixos para possibilitar a redução de estoques de montadoras e concessionárias, e precisou ser retomada com maior velocidade a partir de setembro, pois já se observava falta deste tipo de veículo no mercado.

Segundo o CFO das Empresas Randon, Paulo Prignolato, os resultados do trimestre são positivos e reforçam a assertividade nas estratégias seguidas pela companhia, mas é necessário cautela e atenção aos próximos meses.

“É preciso manter a vigilância, pois ainda estamos em um contexto de incertezas e possíveis efeitos colaterais da pandemia, incluindo a escassez ou a pressão de preços de matéria-prima, como o aço, os efeitos da volatilidade do câmbio e a possibilidade do aumento de casos de COVID-19”, reforça. 

Inovação

Randon Conexo

Nos últimos meses, as Empresas Randon anunciaram movimentos importantes dentro de sua estratégia de investimento em inovação e tecnologia. Em outubro, inauguraram a Conexo, iniciativa que vem com a missão de conectar diversos players, como empreendedores, outras empresas, startups, universidades, instituições deste ecossistema e a comunidade para desenvolver novos produtos e serviços. Além disso, a empresa criou uma nova unidade para atuar no suporte e desenvolvimento de automação industrial, a Randon Tech Solutions – RTS Industry, que terá como foco a fabricação e a comercialização de células robotizadas, máquinas, dispositivos e ferramentaria industrial, além de prestação de serviços técnicos de engenharia, assessoria em automação industrial e comercialização de peças e componentes para esse segmento. Nessa linha, a companhia também adquiriu 254 robôs para ampliar a produtividade e eficiência.

Recentemente, a empresa também apresentou, por meio do Centro Tecnológico Randon (CTR), uma nova área de ensaios dinâmicos (VDA – vehicle dynamic area). Com 53 mil metros quadrados, foi desenvolvida para testes e homologações de sistemas de controle de estabilidade. A estrutura dispõe ainda da maior pista de baixo atrito da América Latina e de pistas especiais para análise de ruído e performance de pneus.  Para completar, a companhia já colhe os primeiros frutos com a Randon Ventures, oferecendo um novo serviço aos clientes em parceria com a investida Truck Help.

Nakata

No terceiro trimestre de 2020, a controlada Fras-le também concluiu a maior aquisição da sua história, a compra da empresa Nakata Automotiva. A aquisição reforça o posicionamento resiliente da empresa no mercado de reposição brasileiro, mantendo o equilíbrio com os outros mercados, e amplia o portfólio de produtos já diversificado, agregando principalmente os sistemas de suspensão e direção.

Principais números

Sobre as Empresas Randon

Com mais de 70 anos de história, as Empresas Randon alcançaram presença global e liderança nos setores de reboques e semirreboques, autopeças e serviços. A organização tem sede na cidade de Caxias do Sul (RS) e está presente em mais de 100 países, sempre priorizando a proximidade e a confiança com seus públicos, a valorização das pessoas e o lucro com sustentabilidade. A companhia tem como propósito conectar pessoas e riquezas para gerar prosperidade e faz isso por meio das empresas Randon Implementos, Randon Veículos, Fras-le, JOST Brasil, Master, Suspensys, Castertech, Randon Ventures, Randon Consórcios, Banco Randon e suas controladas.

As Empresas Randon contam com o maior centro tecnológico do setor automotivo da América Latina, o CTR, e atuam no ecossistema de inovação com o Instituto Hercílio Randon e com a Randon Ventures, além de trabalhar na transformação social com iniciativas realizadas pelo Instituto Elisabetha Randon. A empresa faz parte do Nível 1 de Governança Corporativa da B3, figurando entre as maiores empresas privadas brasileiras.

Fonte: Imprensa Randon

13/11/2020

 

Compartilhe...Email this to someoneShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this page