Para conhecer nossos projetos editoriais, clique na capa da publicação.


Ano XXIII
Junho 2018

Ano XXI
Dezembro 2017

Relatório
SIMEFRE 2017
Edições Anteriores

Experiência e Expertise:
É disso que sua empresa precisa na hora de se comunicar bem com o mercado.

  • Fornecimento de Conteúdo Editorial
  • Desenvolvimento de Projetos
  • Pesquisa de Mercado
  • Material Impresso
  • Campanhas Publicitárias
  • Criação de Identidade Visual

Ex-presidente da Valec assume Metrô-DF

Handerson Cabral Ribeiro é o novo presidente do Metrô-DF (Foto: Divulgação/Metrô DF)

Handerson Cabral Ribeiro é o novo presidente do Metrô-DF (Foto: Divulgação/Metrô DF)

O engenheiro civil Handerson Cabral Ribeiro e Luiz Carlos Tanezini assumiram ontem a presidência e a diretoria técnica do Metrô-DF, respectivamente. Ribeiro estava à frente da Valec desde abril de 2018 e substitui Marcelo Dourado. Também exerceu os cargos de superintendente de Licitações e Contratos e de diretor de Administração e Finanças da estatal, entre 2014 e 2018. Tanezini também vem da Valec, onde ocupava o cargo de diretor de Engenharia desde maio de 2018.

Graduado pela Universidade Estadual de Goiás e pós-graduado em Gestão Pública pela Universidade Castelo Branco/Instituto de Educação do Exército Brasileiro, Ribeiro é servidor de carreira do Ministério do Planejamento e Gestão, com experiência no planejamento e gerenciamento de projetos na área de infraestrutura, segundo informou o Metrô-DF. Atuou também no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), entre 2012 e 2014. Luiz Carlos Tanezini é engenheiro civil formado pela Universidade de Brasília (UnB) e foi diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) de 2007 a 2010.

Handerson Cabral Ribeiro não foi a primeira opção do governador eleito do Distrito federal, Ibaneis Rocha, para o cargo. Antes, o ex-deputado distrital Wellington Luiz (MDB) havia sido nomeado para a função. Porém, o Ministério Público contestou o nome do correligionário e o governador voltou atrás.

Uma das propostas de Ibaneis é expandir o Metrô-DF para a Asa Norte, além de ampliar a linha em Samambaia e Ceilândia. O projeto de expansão prevê mais 7 km de vias e a construção de cinco novas estações, sendo duas em Ceilândia, com 2,3 km de linha, duas em Samambaia, com 3,7 km, e uma na Asa Norte, com 800 metros a mais de via. O Metrô-DF tem atualmente com 42 km de extensão.

Mudanças em São Paulo

No dia 4 de janeiro, o governador eleito de São Paulo, João Doria, anunciou os nomes dos novos presidentes das empresas do setor de transportes. No Metrô de São Paulo, o escolhido foi Silvani Alves Pereira, que substitui Paulo Menezes. Na CPTM, quem assume é Pedro Moro, no lugar de Paulo Magalhães.  Na EMTU (responsável pelos projetos de expansão do VLT da Baixada Santista), Marco Assalve substitui Theodoro Pupo, que havia sido empossado em maio de 2018.

CBTU, Trensurb, Metrofor e CTB

CBTU e Trensurb, que agora estão sob o guarda-chuva do Ministério de Desenvolvimento Regional (que absorveu os ministérios das Cidades e da Integração Nacional), ainda não anunciaram mudanças. Na CBTU, o diretor-presidente é José Marques de Lima. Na Trensurb, David Borille.

Com a reeleição de Camilo Santana para o governo do Ceará, a perspectiva é que não haja mudanças no Metrofor. Atualmente, o presidente é Eduardo Fontes Hotz. Em Salvador, ainda não foi decidido se haverá mudanças. A expectativa é que até o fim de janeiro o governador reeleito da Bahia, Rui Costa, anuncie a nova equipe de secretários e dirigentes das empresas públicas do estado. Eduardo Copello é o atual diretor-presidente da Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB).

Fonte: Revista Ferroviária

09/01/2019

Compartilhe...Email this to someoneShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this page