Experiência e Expertise:
É disso que sua empresa precisa na hora de se comunicar bem com o mercado.

  • Fornecimento de Conteúdo Editorial
  • Desenvolvimento de Projetos
  • Pesquisa de Mercado
  • Material Impresso
  • Campanhas Publicitárias
  • Criação de Identidade Visual

União deve estudar uso de ferrovias no extremo sul de São Paulo e no litoral sul

Nova Odessa

Três trechos ferroviários que estavam sob administração da Rumo devem ser devolvidos para a União, com a renovação do contrato da Malha Paulista, segundo uma reportagem da Revista Ferroviária com base em uma afirmação do Ministério da Infraestrutura.

A pasta está estudando junto à ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres soluções para os trechos ferroviários, sendo um deles no extremo sul de São Paulo, outro no litoral sul e o terceiro no interior: Cajati-Samaritá (214,6 km), Nova Odessa-Piracicaba (45,5 km), Varginha-Evangelista de Souza (25,4 km)

O ministério, de acordo com a Revista, não descarta o uso dos trilhos para o transporte de passageiro ou cargas. “As soluções serão embasadas tecnicamente. A partir dos estudos, poderemos indicar a possibilidade de utilização dos trechos para transporte de carga ou de passageiros”, diz o comunicado destacado pela publicação.

O trecho entre Cajati e Samaritá era conhecido antigamente como ramal Santos-Juquiá, e corta o litoral sul cruzando as cidades de São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, seguindo para a região de Registro.

Já o eixo Varginha-Evangelista de Souza parte de onde está sendo erguida a estação Varginha, na Linha 9-Esmeralda da CPTM até a antiga estação Evangelista de Souza, no entroncamento com a ferrovia de cargas Mairinque-Santos, que a partir desse ponto, desce a serra rumo ao litoral.

Fonte: ViaTrolebus

23/09/2020

Compartilhe...Email this to someoneShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this page